Falôôô... A opinião de Jota Jota

A pedido da Ponte Preta, que entrou com recurso no STJD pedindo a anulação do seu jogo, quando foi eliminada da Copa do Brasil, pela Aparecidense, porque perdeu por 1 a 0, o presidente do Superior Tribunal, solicitou que a CBF, não homologue o resultado, até que seja julgada a ação, onde a Ponte alega intervenção externa na decisão da arbitragem, assim como o pênalti marcado para o Vasco em Juazeiro, o gol da Ponte Preta fora uma vergonha nacional, e o quarteto de arbitragem, validou o gol, mas o time local reclamou, não deu a saída, e depois de sete minutos, o árbitro refez sua decisão, anulando o gol de empate da Ponte Preta.

O time paulista pede a anulação do jogo querendo que outra partida seja marcada, e o mérito será julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva. Embora o lance em Juazeiro seja mais interpretativo, os mentores do Cancão, deveriam pedir também a anulação do seu jogo, imputando ao árbitro intervenção no marcador, e eliminação da Juazeirense. Se o STJD, anular partida por intervenção externa, até é aceitável, mas nunca desclassificar a Aparecidense, o gol que a Ponte pleiteia, fora o maior de todos os impedimentos do mundo.

A culpa é do departamento de árbitros da CBF, que coloca apitadores desqualificados, em jogos que ela Madrasta, acha de pouca relevância, porque não sabe o sacrifício que é, manter um time no interior deste pais, onde os olhos só são direcionados para os chamados grandes, que ultimamente, só engasgam com os pequenos.

Esperemos, que o futebol não retroceda, aos anos 50, onde tudo era resolvido com uma simples virada de mesa, a pequena Aparecidense, precisa colocar sua barba bem de molho, ou os do paletó, vão tirar-lhe o resultado obtido em campo. Estas atitudes, não cabem mais na atualidade, é preciso maior responsabilidade na direção do nosso futebol

#PRONTOFALEI.