Da Redação – por Carlos Humberto

Os seis clubes brasileiros que atuaram nesta terça-feira em jogos das Copas Libertadores e Sul-Americana não tem muito o que comemorar. Dos seis que entraram em campo, apenas o Bragantino, pela Sula, pode comemorar. No Estádio Mário Kempes, bateu o Talleres-ARG por 1 a 0, gol de Helinho, aos 28 minutos do primeiro tempo, e assumiu a liderança do grupo G com nove pontos.

Bahia perde para o Independiente (Foto: Felipe Oliveira/ECB)

Mais cedo, no jogo das 19h15, o Bahia enfrentou o Independiente da Argentina no Estádio Libertadores de América, pelo grupo B, e perdeu por 1 a 0, com gol contra de Thonny Anderson, aos 43 minutos do segundo tempo, estacionou na segunda posição com oito pontos, e perdeu a chance de encaminhar a classificação para a próxima fase. Para avançar na competição, o Tricolor precisa vencer o seu último jogo contra o Montevideo City Torque e torcer para o Independiente perder para o Guabirá.

Pela Libertadores, o Santos, que havia goleado o The Strongest por 5 a 0 na Vila Belmiro no jogo de ida, não resistiu à altitude de 3.600 metros de La Paz, na Bolívia, e perdeu na volta por 2 a 1 para o lanterna do grupo C. A derrota compromete a classificação santista para as oitavas de final. Felipe Jonatan marcou o gol do Peixe, enquanto Reinoso e Willie fizeram os gols dos bolivianos.

Na Arena Allianz Parque, o Palmeiras entrou em campo com um time alternativo – os titulares foram poupados para a decisão do Paulista –, e perdeu para o Defensa Y Justicia por 4 a 3, em jogo de muitas viradas. Foi a primeira derrota do time dirigido pelo português Abel Ferreira que, mesmo derrotado, manteve a liderança do grupo A.

Finalista do Campeonato Paulista – enfrenta o Palmeiras –, o São Paulo escalou uma equipe reserva e caiu para o Racing-ARG por 1 a 0, gol de Novillo, aos 27 minutos do primeiro tempo. A inesperada derrota adiou a passagem para a fase seguinte, além de perder uma invencibilidade de 14 jogos na atual temporada. O time argentino lidera o grupo E com 11 pontos, à frente do time do Morumbi, que soma oito pontos.

No Maracanã, pelo grupo D, o Fluminense que estreava uniforme novo, e precisando de um empate, foi surpreendido pelo Junior Barranquilla ao perder por 2 a 1, deixando escapar a classificação antecipada. Valencia e Cetré fizeram os gols do time colombiano, enquanto Abel Hernandez descontou para o Tricolor das Laranjeiras, que agora decide a vaga na Argentina contra o River Plate, na última rodada. Ainda na ponta com oito pontos, o Flu pode ser alcançado pelos argentinos, que soma seis, e do próprio Junior Barranquilla que tem a mesma pontuação.