Globoesporte

O torcedor mais fiel do mundo. Essa era a descrição mais comum de Seb Lewis, morto na última quinta vítima do coronavírus. Ele acompanhou o Charlton durante todos os 1.076 jogos do clube desde 1998, dentro e fora de casa.

Com 38 anos, ele passou mais da metade da vida seguindo o Charlton. Ocupando a 22ª colocação da segunda divisão inglesa antes da paralisação do campeonato, o clube de Londres foi da primeira à terceira divisão local nesse período.

Seb teve os primeiros sintomas da doença dia 16 e foi internado há uma semana com um quadro de infecção pulmonar. Dois dias depois, foi confirmado que ele estava com o coronavírus. Ele costumava postar imagens das aventuras que fazia pelo Charlton.