Por Jota Jota - Foto/capa: Thiago Caldas-Correio

Cansei de ouvir de Dona Durvalina, a minha falecida mãe, a frase estampada na manchete deste meu comentário, onde mais uma vez, vou abordar as gozações da torcida da dupla BAVI postadas nas redes sociais, para se sobressaírem uma à outra, com dois times ruins, de performances horrorosas, e de constantes decepções a cada jogo.

Ambas só se vangloriam em cima da derrota e ou do insucesso do outro, mas nenhum dos dois pode se vangloriar de uma conquista honrosa, aquela que o levou ao lugar mais alto do pódio, mas a realidade é deixar ou adentrar a ZONA DA MISÉRIA, o REBAIXAMENTO.

Estão ambas no mesmo patamar, o da ruindade. Então Dona Durvalina repetiria é o sujo a falar do mal lavado, pois na prática, ambos estão no mesmo nível, apenas em prédios diferentes, e com riscos enormes de caírem para andares inferiores, apenas trocando de edifícios.

O Vitoria apanha no sábado, e o Bahia perde no domingo, o Bahia apanha na quarta e o Vitoria perde no sábado, e o torcedor se engalfinha, menosprezando uns aos outros nas redes socias, por pura negatividade, que vão de salários atrasados, a times ruins e administrações incompetentes, é o que vemos no dia a dia.

O que será do futebol baiano, se não houver uma repaginação?

Parem os caminhões e arrumem a carga, porque os motoristas não sabem dar uma frenagem de arrumação, antes que a carga caia pelo caminho.

#PRONTOFALEI@JOTAJOTA