Vitória: O que eu vou dizer lá em casa?

0
75
Foto: Victor Ferreira/ECV
Falôôô... A opinião de Jota Jota

O Vitoria assinou contrato com um patrocinador um tanto controverso para as mangas de suas camisas, o que vem causando indignação e dividindo a torcida, além de ser um prato cheio para as demais torcidas de clubes brasileiros.

É, mas a resposta vem na ponta da língua. É um site-empresa de acompanhantes sim, devidamente regularizado, e que está pagando e muito bem ao clube, aliviando e muito nas despesas.

Após o anúncio feito pelo presidente Fábio Mota com a presença da representante do site, foram diversas as manifestações. Os advogados de acusação e os de defesa travam até agora ferrenhas batalhas em cima de artigos e mais artigos da lei. É proibido, não é proibido. Enquanto isso, para o gestor do clube, apenas o tilintar das moedas na registradora do clube é o que conta.

Claro que existem fatores que incomodam. Prostituição é a mais antiga profissão do mundo e regulamentada, então precisa e deve ser respeitada. No outro lado da moeda está a família brasileira e os seus costumes, um choque imenso de opiniões.

Várias são as perguntas que circulam nas redes sociais, dentre elas estão: sua esposa vai deixar você ir ao jogo? Você vai usar a camisa com a propaganda do site de acompanhantes? Isso para não falar nos impropérios como gritos que virão das arquibancadas. Time de P…, seria uma propaganda gratuita para o site, e aí?

Aí, o barulho da máquina registradora fará seu som tradicional de dinheiro entrando.

Meu Jesus Cristina, como está mesmo a cabeça do torcedor do Vitoria? A do presidente se sabe pelo vasto sorriso por ocasião da assinatura do contrato, e a representante do site, eufórica perguntando, quando foi que você fez algo diferente?

Enfim, contrato assinado e com regras a serem cumpridas, enquanto nas rodas de bate papos e nas redes sociais a celeuma continuará até que caia no esquecimento, até lá vamos ouvir e ver muitas coisas.

Ah… Depois dos jogos no Barradão, aquela parada no espetinho para discutir os lances do jogo? Nem pensar, é pegar o carro e ir voando para casa para evitar a pergunta: Onde você estava? O jogo acabou há mais de duas horas. E eu… O que vou dizer lá em casa?

#PRONTOFALEI@JOTAJOTA

*O texto é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Agência CH.