Por Jota Jota - Foto/capa: Pietro Carpi/ECV/Divulgação
Jota Jota

Atuando mais uma vez no Barradão, o Vitoria voltou a tropeçar na série B, ao empatar com a Ponte Preta, sem que o marcador fosse aberto, um zero a zero xoxo, em jogo totalmente morno, e sem nenhuma emoção para os telespectadores e torcedores do rubro negro baiano.

De novo, os comandados de Eduardo Barroca não estiveram bem em campo, voltando a deixar e muito a desejar, com a bola rodando no meio de campo, com passes laterais e recuo excessivo de bola, o chamado arame liso, aquele que cerca tudo, mas não fura nada.

Assim como a Ponte Preta, que teve um início de jogo melhor, mas também não passou do fogo de palha, proporcionando um jogo bastante duro… Mas de assistir, porque as emoções não aconteceram, os perigos de gol, não vieram para campo, e o zero a zero foi um prêmio valiosíssimo para os atletas, pela qualidade apresentada e ou inexistentes.

E assim, segue o calvário do time rubro negro, cuja matéria prima é essa mesmo. Sem nenhuma condição de garimpar reforços, então o assado será feito com a banha que aí está, mesmo mostrando não ter a eficácia que o certame exige. Já vimos e revimos, que a causa mortis em campo, não vem de treinadores à beira do gramado, mas lá dentro das quatro linhas, então é deixar como está, para ver como é que fica.

Resultado ruim para as duas agremiações, cuja pontuação lhes impede de alcançar voos mais altos e significativos.

#PRONTOFALEI.