Cultivo de mirtilo atrai produtores rurais do Vale do São Francisco

0
215

Por Carlos Laerte / Clas Comunicação

Manejo, comercialização e perspectivas de mercado da cultura do mirtilo no Vale do São Francisco, foram os temas mais discutidos nesta sexta-feira (10), em Petrolina-PE, durante a realização do Seminário ‘Mirtilo Day’. O evento, realizado pelo Sindicato dos Produtores Rurais de Petrolina (SPR), em parceria com o Sebrae/PE, reuniu no auditório do Senai um número significativo de agricultores, profissionais da área agronômica, pesquisadores, estudantes e especialistas em fruticultura.

Falando sobre variedades geneticamente adaptadas para regiões de clima quente, o representante da Codevasf e coordenador do Programa Rota da Fruta no Cerrado e entorno do Distrito Federal, Luiz Curado, ressaltou o sucesso comercial do mirtilo em várias partes do país e as boas perspectivas da fruta para o Vale. “Também conhecida como blueberry, esta fruta fresca de sabor marcante, rica em antioxidantes e muitas outras propriedades medicinais, já é uma realidade no Vale do São Francisco, prometendo retorno rápido e lucrativo logo a partir da primeira colheita”.

O gerente de produção peruano e engenheiro agrônomo,Christian Sauñe, chegou à região em 2022 e hoje está à frente de uma fazenda, em Petrolina, com uma produção de 35 mil mudas da variedade Biloxi e vai dobrar essa área ainda esse ano. “Trata-se de uma cultura com uma grande demanda, investimento médio de R$ 250 mil por hectare e colheita em apenas 8 meses, além de gerar 4 empregos por hectare”, frisou.

O presidente da Abrafrutas, Guilherme Coelho, elogiou a parceria entre o SPR e o Sebrae para a realização do Mirtilo Day, destacando a importância da cultura para a diversificação da produção de frutas do Vale. De acordo com o presidente do SPR, Jailson Lira, a capacitação para os produtores foi muito oportuna pela boa perspectiva do blueberry no mercado interno e também para exportação. “O Sindicato dos Produtores Rurais de Petrolina está a disposição dos agricultores que tenham interesse em investir nessa nova cadeia lucrativa, oferecendo o suporte técnico necessário”, garantiu.

A gestora do Sebrae no Sertão do São Francisco, Mara Almeida, agradeceu a presença de todos, lembrando que a unidade regional vem apostando no incentivo à produção de novas culturas e agregação de valor com a realização de eventos para agricultores, a exemplo do sucesso obtido com o Mirtilo Day e também do Abacate Day e Acerola Day. Falaram ainda no seminário, a chefe da Embrapa Semiárido, Maria Auxiliadora; o CEO da Biofábrica Biotechnology in Plants, Marcos Flavio e o empresário Marcelo Bazan (Mini Bio). Ao final, os painelistas voltaram ao palco e responderam os questionamentos do público.